dezembro 26, 2011

HOMENAGEM À VOZ




Alma Rosa, uma das grandes vozes desta cidade, partiu prematuramente deixando grandes saudades no meio do fado. Pode-se dizer, que passou ao lado de uma grande carreira. Sua beleza, aliada á sua magnifica voz e a um estilo muito castiço que nos arrepiava ao ouvi-la, fez dela uma referencia no meio do fado da cidade do Porto. Filha da grande fadista América Rosa e tal como a mãe, nunca abandonou a sua cidade onde era rainha e se sentia muito mais “Alma” que Rosa.De um dos seus trabalhos, escolhi este tema: “Minha mãe, eu canto a noite”


video

HOMENAGEM AO FADO


José Guimarães foi um poeta popular, letrista, músico, escritor, autor e encenador teatral. Nasceu no Porto em 1930. Escreveu cerca de 2.000 canções. É seguramente o autor português com mais canções gravadas. Com 18 anos iniciou-se na escrita e na encenação de Teatro de Revista para grupos de teatro amador. Mais tarde, porém, estreou-se no teatro profissional. Foi vencedor de Festivais da Canção, no país e no estrangeiro, e de numerosas Marchas de S. João. Em 1997 publicou um livro de poesia intitulado "Pedaços de Mim", editado pela C. M. de Gaia e foi condecorado com a medalha de Ouro da Cidade por mérito cultural, em 1995. Dos seus principais sucessos, que foram muitos, destacam-se: "O Emigrante", com música de Maria Albertina; "Rosas Brancas", com música de Isidro Baptista e "A Moda da Amora Negra" (a sua milésima canção, gravada em 1971, com música de Resende Dias).






Jorge Barradas nasceu em 1938 e com oito anos começou a cantar o fado. Formou o grupo "Ritmos e Melodias", viajando por França e Espanha.Em 1961 esteve ligado ao jazz, formou ainda o grupo vocal "Os 5 Reis" e fez parte do Quarteto Shopelle, do Conjunto Costa Pinto e ainda da Orquestra Maxime. Fez ainda parte do projecto: "Os Três de Portugal.Em 1972, Jorge Barradas mudou-se para o Porto e aí fundou a Taberna S. Jorge, que acolheu grandes nomes do fado. Cansado da sua actividade de empresário, o músico vendeu a sua quota e voltou à sua actividade, tendo efectuado digressões por Londres e Paris.
Jorge Barradas, músico, cantor, letrista e compositor, é um dos mais importantes nomes da sua geração.



GALERIA DA SAUDADE







ANDA UM FADO POR AÍ